terça-feira, 7 de maio de 2013

Agora mesmo!...

Vivi, vivi, vivi,
Em largos passos de menino
Escolhi das minhas viagens
O destino de quem renasce
Nas memórias de adulto,
Que sonha com o dia presente
E preza o conhecimento como um culto
De quem pergunta "quem és tu, futuro?"

Cheguei a esta hora,
De beijo dado e mãos sorridentes
No caminho que levo ao lado dela...

"Quem és tu futuro?"
Não somos nós certamente...
Vivemos juntos inadvertidos do que
Nos tenta lançar na entropia!
Somo nós divertidos
Em pontas de pés,
Lançados aos céus da cumplicidade,
Sem recear revés ou levantamentos
De improbabilidades, apresentadas
Como facturas, do passado que já vivemos!

"Vamos a isto?"
"Sim!"

Sem comentários: