terça-feira, 13 de maio de 2008

Volta ao Mundo

Pois o Mundo dá certamente voltas:
“Mar e mar, há ir e voltar!”
Dizem ao ouvido palavras soltas,
Quem te conjuga o verbo “Amar”!

Não amarrotes o que aprendeste
Ou ouviste de quem te ensinou.
Seja professor que se deteste
Ou amigo que sempre te amou…

A capa da saudade será hora de tristeza…
Chorarás na despedida…
Recordarás sem avareza
O soneto a esta terra sentida…

Voltas ao Mundo darás com certeza
Guardando na memória
A chama outrora acesa de
Longas e paginadas Histórias,

Simplesmente a vivência
De momentos estudiosos,
Estudando a Vida além mar
Ou reportando a ciência
Dos amigos zelosos

O Mundo… dará voltas certamente.
Mas “Boa Sorte!” não é expressão
De frequência desejada, eu sei…
Dirte-ei apenas e simplesmente:“Contigo estarei!”

Para a minha prima Filipa! Parabéns! =)

1 comentário:

Fi disse...

Gostei... Não estou com tempo, mas voltarei para leituras mais demoradas.