quarta-feira, 25 de abril de 2007

Ensaio sobre o Ódio

Muitas vezes, ao longo da minha existência
Tenho dado comigo a repudiar o ódio.
Faz parte da minha essência,
Não guardar rancor ou pormenor sórdido.

Muitas vezes vejo em mim o reflexo
De quem eu já fui... bati no fundo!
Dirijo pela primeira vez raiva sem nexo
E todo o ódio deste Mundo.

Mas eu não sou assim!...
Não consigo odiar!
Pudera eu dizer agora "Sim!",
"Vou continuar a Amar!"

É facil dizer "Odeio-te!", assim parece...
Não é qualquer um que o merece
Mas tenho de voltar a ser o que sempre fui
Incapaz de odiar, e o ódio que sentir
Transformar em Amor!

E ao fim de mais um capítulo da minha Vida
Me apercebo: "Agora eu vejo!";
"Posso sofrer muito, mas pago de volta com um beijo!"
Axo que «aquele» que comigo frequentemente lida
Reconhece o Homem que fui sempre,
Um simples que apenas reconhece o que sente.

Aqui a mensagem deixo,
Mais do que daquilo que me queixo:
Odiar não vale o esforço de ninguém.
Reconheçam antes o Amor que qualquer um tem!

Bem hajam!

Beijos! =) ***

Sem comentários: