segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

“Nelumbo nucifera”

08022010035

Mais uma produção minha, outra vez a acrílico, mas com o máximo de carinho…

Fiz esta pintura a pensar no meu mais que tudo, no entanto, a obra já estava prometida aos meus tios, bons apreciadores de arte e grandes apoiantes de tudo o que tenho feito na minha Vida até hoje, se bem que por vezes de uma maneira um pouco estranha…

Não é o caso desta espécie de flor-de-lótus, mas na família das Nymphaeaceas existem algumas espécies (que abundam no rio Nilo, por exemplo) que têm a particularidade
de as suas flores se abrirem durante a noite…

“Como se pretendessem mostrar a sua beleza à noite numa meditação tranquila no espelho de água junto à lua prateada…”

 

Faço desenhos na minha mente…
Combinando cores da lama nascidas,
Renascendo na pureza de quem é crente
No Bem que fazes, pintando o Bem que precisas.

A cada passo teu de Ninfa, brotou uma flor,
Simples e tão sublime no que alcanças!
Mas foges da realidade que trás dor,
…Esperando o que te dá esperanças…

Com esse Lótus que olhas nas tuas mãos
Em busca da tão desejada transcendência,
Sem pensamentos singularmente vãos,
Juras ter a independência na tua essência
Que é a Vida!…

Esse bem tão estimado e precioso
Como as pétalas desse Lótus tão deleitoso
Para o teu terno olhar, exortação
Do que é teu por direito, no teu coração!

“Hoje, apeteceu-me fazê-lo…”
Dizes-me tu… Queres partilhar?
Sei que é a meditação que esperas alcançar…

Sopro um leve beijo aveludado,
Abrindo a tua alma tal como o “retiro” é outorgado
No Lotús da tua essência mais esquiva,
Aprendendo tu, a Viver a “cura” tão merecida.

LOVE YOU!

Sem comentários: