quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

Estúpido...

Se a estupidez fosse cargo,
Seria o chefe desta m€rda toda!!!
Implementaria um embargo
A tudo inteligente! Oh que "safod@"!!!

Se a parvoísse ocasional proliferasse
Dentro de mim, Seria como agora,
Um "macanfúnzio" que não vê a hora
Do Silêncio terapêutico se, de repente, se enforcasse!

Oh Estúpido!... Reles e pseudo-artista!
"Vai mas é dedicar-te ao teatro de revista!"
"Faz de bôbo da corte do Rei que morreu"
Mas que o povo, também estúpido, não esqueceu!

Bolas!
Venha a inteligência de volta:
Mostra-me o bom que tenho!
Mostra-me o bom a que venho,
Que será meu sem necessidade de escolta!

Oh Estúpido!
Sê firme e leal a ti próprio!
Mantém a segura lucidez
Que te caracteriza por seres sóbrio!
Um mero caçador de ideiais e utopias, amores e alegrias!

2 comentários:

Cris Rubi disse...

humm, gostei.
Beijinhus carinhosos

Pólo Norte disse...

Temos poeta!