quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

Quero Fugir!!!

Quero fugir de tudo e todos!!!
Quero fugir desta dor
Que me prende os membros nos lodos!
Quero fugir por favoooorrrr!!!

Não posso olhar para o que me rodeia,
Sinto que tudo me odeia
No âmago da minha existência!
Horrivel e cruel prevelência
Nesta Vida Tão no início
Mas qua já pede suplício!...

Tudo me mete medo!
Tudo me faz chorar!,
Tudo se me mostra negro
Na Tentativa de me mostrar!

Não consigo esconder o que vai cá dentro,
Um tormentoso e indiscritível rodopiar
De sentimentos quebrados...
Pedaços de mim no chão molhados...

Castelo de cartas antes aprazível,
Agora apenas um aglomerado aleatório
De rimas perdidas, reis sem cabeça
Rainhas defuntas e ases já destrunfados....

4 comentários:

Inês disse...

diz-me que isto é apenas um daqueles rasgos de inspirção e não um verdadeiro estado da alma, se não eu conto-te meia dúzia de coisas... e veremos que foge primeiro...lol quem te disse que era fácil enganou-te... o poema está bom... gostei... beijos

Inês Domingues

... Henrik ... disse...

"O poeta é um fingidor.
Finge tão completamente
Que chega a fingir que é dor
A dor que deveras sente."
(Fernando Pessoa)

Bem, foi um rasgo de inspiração (o que escrevi) ao mesmo tempo que foi despoletado por um momento de nostalgia e revolta, portanto têm o seu quê de "estado de alma". Mas não deixa de ser arte e um fingimento de poeta pois não é possível transmitir sentimentos com beleza sem um pouco de criatividade e beleza. Um poema tem de ser pensado, seja qual for a sua etiologia ou finalidade. As verdadeiras razões porque escrevo o que escrevo dizem respeito primeiro a mim e depois aos intervenientes que influenciaram a minha criatividade e estiveram presentes no meu pensamento e sentimento.

Beijo! * * * ;)

Anónimo disse...

um poema fingidor naum se torna um poeta de grande estilo..mais sim um inventor de grandes mentiras em um mundo ja completo deles.gostariamos de ler oque se passa na sua vida.torne isso um poema, talvez seria diferente dos outros poetas.

flw amador! ;D

Anónimo disse...

um poema fingidor naum se torna um poeta de grande estilo..mais sim um inventor de grandes mentiras em um mundo ja completo deles.gostariamos de ler oque se passa na sua vida.torne isso um poema, talvez seria diferente dos outros poetas.

flw amador! ;D