terça-feira, 14 de abril de 2009

Frio e Chuva

Ironia das ironias, fui lá fora arejar esta cabeça de vento, na esperança de fazer mais uma tábua rasa de alguns sentimentos confusos e estranhos. Senti um frio arrebatador que me empurrou de novo para casa, com ameaças de uns “choviscos” e algumas lágrimas no meu rosto.

Não! Eu consegui fazer com que não chovesse em mim e com que não chorasse na calçada! Mas meti-me à janela desta noite escura, fria e húmida. Contemplei as árvores dançando no chuveiro, os gatos e cães à procura de abrigo, a relva brilhando à luz do candeeiro e chuva que caía copiosamente na Terra de onde veio.

Sorrio e só me apetece morder o lábio! Como quem não quer desistir do belo que encontrou, mas que sabe que provavelmente não é para mim. Apercebo-me da definição de “Vontade” segundo o coração: Por muito que eu queira, há razões que nos levam tendencialmente para junto de quem realmente gostamos, porque é essa a nossa vontade. Podem cair governos, podem haver separações de fronteiras, pode cair o céu em cima de nós, porque nesse momento não há nada que nos demova! Ponto Final!

“E heis que ela bate no vidro, trazendo a saudade…” Pois sim… Traz a saudade… Traz-me a Vontade de não parar de lutar. Porque há cousas que eu também quero: Cheirar o teu perfume, ter-te ao meu lado, conversar até o infinito contigo, correr até ti, sorrir, chorar, ouvir os sons do mundo e conjecturar hipóteses acerca da existência do mesmo, filosofar acerca da Vida, partilhar, ouvir a tua voz como resposta… simplesmente estar.

Neste momento de noite fria e molhada, deixo o meu desejo de não desistir como estandarte da minha existência. Sou teimoso? Exagerado? Cego? Iludido? Nada conformado?…

Bem hajam…

10 comentários:

Lobinho disse...

Quando te rasgas assim, fazes melhor do que "poetizar": sentes verdadeiramente como a chuva fria na pele. Gosto mais quando escreves assim do que quando tentas rimar, apesar das belas estrofes, mensagens e poemas.

Luta. Vai. Chove. Só quem não acredita não ama mais...

Abraço

Daniel

Karlytus disse...

gostei bastante deste desabafo amigo..

enquanto houver em ti esperança haverá força e tb uma possibilidade.. agarra-te a ela.. isso manter-te-á vivo!!

Abraço!

Mona Lisa disse...

Admiro-te porque sei que no teu lugar não era capaz de fazer o mesmo. Não sei bem o que dizer-te...Só conseguimos perceber se as decisões que tomamos foram as certas ao fim de algum tempo, quando olhamos para trás. Até lá limitámo-nos a supor. Convém ter a noção que não desistir pode ser muito frustrante e extremamente desgastante...Estou a lembrar-me agora de uma pessoa com uma paciência admirável, uma tolarância à frustração bastante elevada e uma determinação invejável. Esta pessoa escolheu conscientemente ter esta atitude, mas só ela sabe as dificuldades que sentiu em alguns momentos. Por outro lado..sempre acreditei que o Mundo pertence às pessoas que não desistem..

Beijos****

... Henrik ... disse...

Obrigado Daniel.

Sinto-me mais à vontade com a formalidade da poesia do que com a da prosa. Mas gosto igualmente de escrever nas duas formas.

Gosto de lutas, gosto de ir, gosto de fazer, gosto quando sei que vale a pena isso tudo... Já lutei, fui e chorei por muitas cousas na minha Vida, umas mais banais já as consegui, outras nem por isso. Só tenho receio de tornar as minhas lutas e o que eu quero para mim verdadeiros unicórnios.

Sim, para quem não sabe, um unicórnio é um animal mítico que se dizia impossível de ser apanhado. Eu já tenho uns unicórnios na minha Vida, mas não desisto de os apanhar mesmo sabendo que será impossível apanha-los.

Eu sou assim...

Obrigado mais uma vez Daniel.

... Henrik ... disse...

Karlytus,

Obrigado. Não tou a morrer apesar de tudo. Prefiro pensar que enquanto eu tiver força e haja uma possibilidade, por mais infinitésimal que seja, eu não deixarei morrer a esperança.

Podes crer, vou-me agarrar! =)

Abraços!

Rabisco disse...

Explicas-me onde vais buscar essa força toda?
Por vezes ela falta-me a mim...
Mas quando está quase a desaparecer...lá vem, bate baixinho e volta a tomar conta de mim...
Parece por vezes um esgotar constante do que às vezes parece pouco em mim...
Mas tu pareces ter força...mais do que a de mil rabiscos...
E penso que sei o que vais responder...
Basta gostar, querer e acreditar...
Tantas reticências, não é?
Hoje, eu tenho muitS DÚVIDAS.
Força

... Henrik ... disse...

Mona Lisa,

Não me admires por não saberes se eras capaz de fazer o mesmo. O comportamento humano é previsível, mas em tempos de crise é capaz de fazer o surpreendente. E tu és a prova disso.

Tens razão, as consequências das nossas acções só são claras ao fim de algum tempo, sejam alguns minutos como alguns anos. No fundo, o truque é não nos arrepender e aceitar como pessoas responsáveis pela nossa liberdade.

"Convém ter a noção que não desistir pode ser muito frustrante e extremamente desgastante"
É um ponto de vista. Tão válido como o ponto de vista que eu te posso mostrar. O conceito de não desistir pode tomar dimensões mais construtivas do que possas pensar. Normalmente eu não desisto de pessoas em quem eu acredito, até agora nunca desisti se bem que algumas deixaram de ter a importância que já lhes atribui, por variadíssimas razões. Quando vale a pena lutar, mesmo que se tenha só uma leve esperança de que com isso se atinja um bem maior, então deve-se lutar como se não houvesse amanhã. As dificuldades estão inerentes a qualquer situação em que o elemento humano está presente juntamente com a imprevisibilidade do futuro, portanto axo que independentemente da situação (seja ela com luta ou desistência) a incerteza leva-nos inevitalvelmente a dificuldades. O que nós podemos fazer é relativizar essas dificuldades e fazer algum "coping".

I'm not a quitter. But that does mean that the world is mine? Ficaria contente só por ter o que eu quero... Ter o Mundo não me interessa e já sabes que são as pequenas cousas que me fazem feliz juntamente com outras não tão triviais, como o Verdadeiro Amor e a Verdadeira Amizade. O sucesso profissional e académico também, a estabilidade de vida também... mas isso não me vale de nada sem poder partilhar com quem eu mais estimo e Amo. Ponto Final.

Beijo Enorme e Abraço Apertado! * * * * *

... Henrik ... disse...

Rabisco,

"Basta gostar, querer e acreditar"
Resumiste o que eu poderia explicar em teorias complicadas. No fundo, é mesmo isso!

A vontade de gostar, querer e acreditar é inabalável sempre que alguém faz disso uma filosofia de Vida. É normal irmos abaixo de vez em quando...

Só te posso desejar força! Ela existe em ti, eu acredito nisso! Só é necessário estimular essa força escondida dentro de ti.

Uma cousa te digo também: Sem dúvidas nunca poderias colher respostas, nunca poderias ficar surpreendido com factos que desconhecias, nunca poderias saber o que é ser feliz ou ficar triste. É a incerteza que nos dá os valores "controlo" para poderes avaliar cada situação, quase como um estudo comparativo.

Por isso, tem dúvidas, muitas dúvidas! As respostas virão com o tempo e com a maturidade nas vivências/experiências humanas.
Abraços e força nisso! =)

HannaH Sophia disse...

no mínimo curioso dar com o teu blog e com este texto num momento em que reflicto na tentativa de tomar uma decisão que significará lágrimas de saudades e de dor, ou a manutenção de lágrimas de tantas outras coisas....

... Henrik ... disse...

Hannah,

Seja qual for a tua decisão lembra-te que terás que estar preparada para qualquer consequência, não só as más como também as boas. Costumo dizer que algumas provações pelas quais passamos e algumas lágrimas são necessárias para podermos apreciar o verdadeiro valor da nossa Vida.

Há que saber viver, não como se fosse o último dia da nossa vida, mas sim como o primeiro.

Beijo! e Visita-me sempre que quiseres! =) *