quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

Duche com insónias

Sinto a água lentamente a escorrer
Pelo meu rosto de olhos fechados.
As lágrimas misturam-se no sofrer
Deste aperto de sentimentos calados...

O corpo pede esta água quente.
Está desfeito em insónias horriveis,
Ouvindo apenas o bater do coração que sente
E sentindo as mãos sensíveis...

Abro os olhos e deixo-me cair no momento.
Sei que sou capaz. Sei que és meu alento!
A água confunde-se com estas lágrimas de sentimento.
Não! Nunca serão de arrependimento!

Fecho a torneira e deixo-me enregelar,
Tentando dissimular o arrepio na espinha,
Prometendo não me esquecer ou desistir de lutar!
Ainda não viste? A minha determinação não definha!

Abro os olhos e sorrio!
Porque também estou em transe,
Porque me sabe bem tar na montanha-russa,
Porque a seguir a um baixo vem um alto!
Não desistas!
Eu prometo não desisitir e lutar por todas as certezas!

Beijo sempre presente, Zlati...

5 comentários:

Mona Lisa disse...

Sabes,mesmo na montanha-russa é importante ter alguns limites e regras, é importante fazer com que o transe, o flutuar ou como quiseres chamá-lo, não nos provoque uma cegueira e nos tire a capacidade de pensar e ser racionais.Porque se não fizermos isso perdemo-nos completamente e depois..é o fim (o nosso!). Eu estou permanentemente na montanha-russa, mas sou acima de tudo realista. Por isso sei ver como as coisas são na realidade, sei pesar prós e contras e sei avaliar as situações em que existem pessoas a mais para o meu gosto.
Mas seja como for, adorei o que escreveste, é...lindo!Pena é eu não provocar emoções mais positivas, mais "leves" e mais e alegres:)

beijos***

Mona Lisa disse...

E o vídeo, apesar de conter praticamente todos os estímulos fóbicos...é lindo:)*

... Henrik ... disse...

Mona Lisa,

"é importante fazer com que o transe, o flutuar ou como quiseres chamá-lo, não nos provoque uma cegueira e nos tire a capacidade de pensar e ser racionais"

Apesar de parecer irracional e injustificado o que escrevo e tenho escrito sobre este assunto tao "sui generis", digo-te que tou a ser racional também! Já te tinha explicado que pesei os prós e contras de maneira científica, como faço todos os dias (risco-benefício), e já te disse a minha conclusão: Vale muito a pena!

"Mas seja como for, adorei o que escreveste, é...lindo!Pena é eu não provocar emoções mais positivas, mais "leves" e mais e alegres"

Ainda bem que gostaste! Era esse o meu intento. Quem disso que não são emoções positivas, leves e alegres! Trás também "apertos" como é óbvio, mas digo e escrevo tudo com um sorriso no final! =)

Afinal de contas, este é um bom sentimento! Não me interpretes de outra forma por favor... Tu no fundo sabes o que despertas em mim, e de certeza que sabes que não é tristeza ou melancolia! É muuuuiiiiitttoooo mais positivo que isso!!! =D Acredita nisto que te escrevo e sinto! ;)

Obrigado... por seres o meu tesouro! =) Beijo especial! * * *

Mona Lisa disse...

Ohh...qual tesouro qual quê?ahaha Isso já são os efeitos secundários do transe, estás a ver?:P beijos!****

... Henrik ... disse...

Mona Lisa,

Não são efeitos secundários nenhuns! É mesmo a farmacodinâmica do "transe" como tu lhe xamas... Não tens de dar uma conotação negativa a esse conceito. Mas eu até te compreendo.

Beijos! * * * =)