sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

Reforços inacabados.

Uma criança brinca no beco largo
Do seu bairro citadino.
Chuta a bola para um cantinho,
Salta pela relva do cimento parco
Naquele lugar...

Divertida e inconsciente, sorria
Aos amigos imaginários que ia conhecendo
Nos seus pulos de contentamento,
Com o sol ainda longe do fim do dia!

Um dia conhece um vizinho inesperado
...Primeiro estranha: "És deste bairro? Deste lado?"
"Não sou não, mas também quero brincar!"
A criança vibra com brilho no seu olhar,
Rasga um sorriso no rosto e desata a jogar!

............................................

E agora tempo para o desafio!!!!

Quem é que tem coragem de tirar a bola aos meninos ou raptar um deles para por o outro a chorar?!

Quem é capaz de terminar um reforço destes tão positivo?

Quem é capaz de acabar com a experiência deste parvo poeta?

Quem é que tem coragem de fazer alguém chorar...

...Quem é que mete juízo nesta cabeça!?!?

Quem é que reforçava o poeta para a história continuar?



Aqui está uma bela pergunta no ar! =)
Digam o vosso pior!

5 comentários:

Mona Lisa disse...

O poeta não precisa de reforço,
pois não sabe o que está a iniciar!
O que precisa sim é controlo, alguém que o faça parar.
Ele acha que está a jogar, encantando sem grande esforço,
mas ainda não percebeu que está a um pequeno passo de se apaixonar
dixando um outro alguém com o coração a bater, cheio de culpa e remorso.

Os reforços são algo muito poderoso. Mudam comportamentos e muitas outras coisas. Não se deve brincar com eles à toa=)

beijos

... Henrik ... disse...

Quem disse que eu brinco com cousas sérias?

Mona Lisa disse...

Ninguém:) Acho que simplesmente ainda não tens a noção...É diferente;)

... Henrik ... disse...

Tenho perfeita noção... Não é uma brincadeira, é um modo de estar e viver com objectivos.

Aprendi sempre que o que é bom deve ser repetido e nunca esquecido. Os reforços positivos são muito poderosos, dou-te razão, mas do que vale eles existirem se não forem aplicados? Tudo vale a pena, tudo tem uma razão de ser. Não é a negar o bom e o mau que ficamos protegidos, é sim abraçar tudo o que nos acontece com a maior naturalidade possivel e aprender com isso. O que tiver que ser, será! You should have known better...

Beijos!

sonhos/pesadelos disse...

até ia comentar e perguntar se querias um reforço positivo ou negativo, mas após leitura dos comentários, i rest my case.... ;)
bjs endiabrados